segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

MADRUGADAS








QUE LÁGRIMA É ESSA
QUE DE PRESSA
ESCORRE PELOS OLHOS MEUS
E VEM MEU PEITO MOLHAR
COMO SE QUISESSE SABOREAR
A MINHA DOR
POR QUE A FLOR
DEIXOU ESCAPAR
ESTE PERFUME
QUE O VENTO TROUXE
COMO SE FOSSE DOCE
SOFRER ASSIM
ASSIM QUE EM MIM
SUA SAUDADE FICOU
ALI SE PETRIFICOU
DENTRO DOS ESCOMBROS
QUE SOBRE OS MEUS OMBROS
O TEMPO DEIXOU
SÃO MADRUGADAS EU SEI
PELA LUA EU PASSEI
E SÓ AS ESTRELAS
ME ACOMPANHOU
SÃO PEDAÇOS
QUE POR AI SE ESPALHOU
E SOBRE AS ASAS DO VENTO
SE FORAM
DEIXANDO EM MEUS PENSAMENTOS
RECORDAÇÕES QUE O TEMPO
EM VERSOS RECITOU
FORAM POEMAS E POESIAS
NOITES E DIAS
MESES E ANOS
E SE HOJE ME LEMBRO
SEI
FOI UM SONHO QUE SONHEI
DENTRO DESTA REALIDADE
FORAM APENAS MOMENTOS
DE LEMBRANÇAS

DENTRO DESTA IMENSA...SAUDADE.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for blogspot, Blogger...