domingo, 4 de outubro de 2015

TARDES VAZIAS






AMANHECEU
O SOL BRILHOU
AS FOLHAS CAIRAM
UMA GOTA EM SEUS
OLHOS DESCEU
SE PERDEU PELO ESPAÇO
CAIU FEITO PEDAÇOS
DE UM SONHO
QUE NÃO VIROU REALIDADE
SÃO COISAS DA SAUDADE
DESTA SOLIDÃO QUE NÃO
PASSA
DESTAS LEMBRANÇAS QUE A
ALMA ABRAÇA
E FAZ ELA ESTREMECER
COMO ESQUECER
DE TUDO O QUE PASSOU
COMO DEIXAR DE QUERER
AQUELA QUE A GENTE TANTO
AMOU
E AS HORAS SE VÃO
A TARDE CHEGA
O CAFÉ SOBRE A MESA
ESFRIA
NESTAS TARDES VAZIAS
DE OUTONO
SÃO COISAS QUE SUPONHO
NÃO DEVIAM SER ASSIM
POIS PARA MIM
QUE A TODO INSTANTE
OLHO PELA JANELA
SEI QUE CHEGARAS
QUE VIRA COMO UM RAIO
DESTE SOL SONOLENTO
NAS ASAS DESTE VENTO
QUE PASSA
QUE BATE NA VIDRAÇA
E LONGE SE VAI
MAS SEI QUE VIRA
ASSIM QUE O SOL DEIXAR
DE BRILHAR
E A LUA FOR AO SEU ENCONTRO

NESTE DESEJO QUE TENHO... DE TE AMAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for blogspot, Blogger...