sábado, 10 de dezembro de 2016

SOBRE AS ROSAS DE ABRIL





Perfumou
Minha alma nua
Como se fosse a lua
Brilhante
Neste instante de raro
Prazer
Fez do sonho
Uma realidade
Metade lembranças
Metade saudade
E assim caminhou
Nas pontas do pé
Refletindo-se no espelho
Entre o vermelho
De sua veste transparente
Foi comovente
Te ver murmurar
Falar deste amor
Me amar assim
Com tanto calor
Em noites de paz
Perfumou
Meu corpo inteiro
Enquanto sobre o
Travesseiro
Lágrima avia deixada
E extasiado
Amei feito louco
Acho até que fiquei rouco
Neste doce amanhecer
E sobre as rosas de abril
O vento partiu
Levando suas pétalas
Amarelas
Pois sobre a janela

Só o perfume... ficou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for blogspot, Blogger...